UHF juntam-se a bandas da Guarda em Concerto Solidário “Juntos pela Ucrânia”

Teatro Municipal da Guarda

Os UHF, mítica banda de rock portuguesa, liderada por António Ribeiro, sobem ao palco do Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda no concerto solidário “Juntos pela Ucrânia”, em que também participam as bandas da Guarda Sexta Feira Santa, Trivenção, Volta e Meia, Cem Ensaios, Rock Out, Power Marc, Tânia Patrício, Tiago Sami Pereira e Menfis x Costa.
A iniciativa está marcada para o dia 21 de Março, às 21.30 horas, e pretende recolher fundos e bens essenciais para o povo Ucraniano, que foi invadido pela Rússia.
Em solidariedade com o povo ucraniano, o Município da Guarda promove mais esta acção, desta vez através do Teatro Municipal da Guarda e da sua equipa técnica, com o Concerto Solidário, “Juntos pela Ucrânia”.
Os artistas guardenses convidados são de várias áreas musicais e estéticas e não vão cobrar qualquer cachet.
O bilhete para o espectáculo custa 5 euros, mas o público, se assim o entender, poderá contribuir com um valor mais elevado. O total amealhado será entregue à Caritas Diocesana da Guarda para Ajuda à Ucrânia.
No espaço estarão também disponíveis contentores para quem quiser contribuir com outros bens, principalmente de higiene pessoal e produtos alimentares não perecíveis.
Os interessados em participar podem fazer a reservas de bilhete por correio electrónico (bilheteira@tmg.com.pt) ou telefone (271 205241). O levantamento de bilhetes terá que ser feito presencialmente, na bilheteira do Teatro Municipal da Guarda, até dia 18 de Março.
Esta iniciativa é organizada pela Câmara Municipal da Guarda/Teatro Municipal da Guarda e tem o apoio da empresa Zero Graus.
Recorde-se que o Município da Guarda tem em funcionamento o Gabinete de Crise Para Apoio aos Refugiados Ucranianos que em conjunto com a secretaria de Estado da Internacionalização e com Alto Comissariado para os Refugiados está a organizar e a canalizar toda a ajuda aos refugiados, tanto no transporte de bens essenciais como no resgate aos Ucranianos que tentam sair do país em guerra.

Notícias Relacionadas