Francisco de Pina homenageado com escultura de artista vietnamita

Delegação de 25 vietnamitas esteve na Guarda e participou na festa

O padre jesuíta Francisco de Pina foi homenageado, este domingo,26 de Novembro, na Guarda, com a inauguração de uma escultura, no âmbito das celebrações do 824º aniversário da atribuição de foral pelo Rei D. Sancho I à cidade.
O padre Francisco de Pina foi um sacerdote jesuíta nascido na Guarda, em 1586, cujo percurso religioso passou por uma missão no Vietname, onde viveu nove anos de intensa actividade missionária, de linguística e de interculturalidade. Este missionário foi o responsável pela introdução à utilização do alfabeto latino e sinais diacríticos na transcrição dos sons e dos tons da língua vietnamita, que utilizava, na escrita, caracteres chineses.
O padre Francisco de Pina embarcou há mais de 400 anos na Nau de Nossa Senhora do Vencimento do Monte do Carmo, tendo completado a formação no Colégio de São Paulo em Macau e recebido a ordenação sacerdotal em Malaca.
Foi depois chamado para a recém-criada Missão dos Jesuítas da Cochinchina, zona que corresponde à parte central do Vietname actual.
“Nunca mais veio à cidade onde nascera e regressou agora num barco esculpido em bronze por artistas vietnamitas trazido por mar do longínquo Vietname. A partir de agora, o Padre Francisco de Pina ficará na memória histórica da Guarda e dos seus habitantes, materializado neste barco que o trouxe de regresso à sua cidade, deixando lá bem longe o nome da Guarda, escrito também ele em letras de bronze”, explicou António Morgado, Professor e investigador da vida e obra de Francisco de Pina.
A escultura, criada pelo artista vietnamita Nguyen Huy Anh, foi inaugurada no exterior da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, com a presença de uma delegação de 25 vietnamitas da Fundação da Escrita Vietnamita.
Antes da inauguração do monumento, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço acolheu uma conferência sobre a vida e obra de Francisco de Pina, tendo sido orador o professor e investigador António Morgado, colaborador do Jornal A GUARDA.
Deixou o desafio para que a cidade da Guarda se possa geminar com uma das cidades do Vietname mais significativas para a vida de Francisco de Pina.
Referiu ainda que pretende publicar uma biografia de Francisco de Pina em 2025, ano do quarto centenário da sua morte.
O presidente da Câmara da Guarda referiu que “nestes 824 anos de Foral, homenageamos um dos nomes maiores da história luso-vietnamita, Francisco de Pina, nascido na nossa cidade da Guarda em 1586, com um memorial que não só evoca a caravela das viagens portuguesas, mas também a jornada da coragem de vida de Francisco de Pina”. E acrescentou: Com esta homenagem, honramos o espírito de diálogo, cooperação e amizade entre os povos. Francisco de Pina personifica o encontro de mundos, a fusão de culturas e a construção de pontes entre nações. O seu legado é a lembrança constante de que, apesar das nossas diferenças, somos unidos por laços de humanidade, fraternidade e compreensão mútua”.
“Quero, em nome da Guarda, agradecer publicamente à Fundação da Escrita Vietnamita, pela simbólica e bela estela que representa a união de duas culturas, duas nações, Portugal e o Vietname, unidas pelo respeito mútuo e pela partilha do conhecimento”, referiu Sérgio Costa na sessão solene do Dia da Cidade.

Notícias Relacionadas