Dia Mundial da Diabetes assinalado com abordagens específicas para crianças, jovens e adultos

Saúde

O Dia Mundial da Diabetes foi comemorado no dia 14 de Novembro e assinalado na Guarda com diversas iniciativas junto da população. No âmbito do “Programa Nacional para a Diabetes”, em particular da iniciativa “FRAD – Frente Rotária Anti-Diabetes”, foi acordado entre a UCFD (Unidade Coordenadora Funcional da Diabetes), a Câmara Municipal da Guarda, o Rotary Club da Guarda, a UBI (Universidade da Beira Interior) e o IPG (Instituto Politécnico da Guarda) uma parceria com o objectivo de sensibilizar a população para esta problemática tão importante para todos quanto desconhecida para alguns.
A estratégia foi desenhada na perspectiva vertical do tema, integrando pela primeira vez abordagens específicas para crianças, jovens e adultos, alertando sobretudo para a importância de incluírem no dia-a-dia, rotinas de actividade física e alimentação saudável. Para os adultos, população alvo do Projecto FRAD, foram promovidas avaliações do risco de Diabetes.
A iniciativa mobilizou mais de duas dezenas de profissionais da ULS da Guarda, de alunos da Faculdade de Medicina e do Curso de Ciências do Desporto da UBI, do Curso de Enfermagem do IPG,e do Rotary Club da Guarda e decorreu durante todo o dia nas Piscinas Municipais da Guarda e envolveu várias centenas de participantes.
A Diabetes sobretudo a de tipo II, é uma doença multissistémica, que uma vez contraída é irreversível e muito debilitante.
Em 2018 a prevalência estimada da Diabetes na população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos (7,7 milhões de indivíduos) foi de 13,6%, isto é, mais de 1 milhão de portugueses neste grupo etário tinham Diabetes. O primeiro problema é que desses, cerca 44% não estão devidamente diagnosticados e por isso não se estão a proteger nem a ser tratados conveniente. O impacto do envelhecimento da estrutura etária da população portuguesa (20-79 anos reflectiu-se num aumento de 1,9% da taxa de prevalência da Diabetes entre 2009 e 2018, o que corresponde a um crescimento na ordem dos 16,3% nos últimos 10 anos. Tendo em conta essa tendência de crescimento, se nada se fizer no sentido de se adoptarem comportamentos saudáveis, prevê que a prevalência da Diabetes possa vir a atingir num horizonte temporal de 10 (dez) anos, 30% da população portuguesa 3 milhões de pessoas).

Notícias Relacionadas