“As associações têm cada vez mais um papel importante nas comunidades, uma vez que são um veículo para o convívio entre as pessoas”

Entrevista: Rui Badana, Presidente da União Social Desportiva e Recreativa de Arrifana 

Rui Badana, Presidente da União Social Desportiva e Recreativa de Arrifana, é natural de Arrifana, concelho da Guarda.
Estudou no Outeiro de S. Miguel, Escola da Sé, IEFP Guarda, Instituto Politécnico de Leira e Instituto Politécnico da Guarda.
Nos tempos livres gosta de estar com a família e amigos, passear pelo país, assistir a concertos e ler. 
A GUARDA: A União Social Desportiva e Recreativa de Arrifana vai comemorar o 39º aniversário, no dia 24 de Fevereiro. Como é que a Associação vai assinalar a data? 

Rui Badana: Para celebrar a fundação da associação mais antiga da freguesia, criada a 25 de Fevereiro de 1985, iremos assinalar a data com um convívio, onde não irá faltar o tradicional bolo de aniversário, champanhe e música ao vivo, este ano com Armando Almeida na nossa sede, a Casa do Povo. 
 
 A GUARDA: Ao longo de quase quarenta anos de existência, quais têm sido as grandes prioridades da U.S.D.R. Arrifana? 

Rui Badana: A U.S.D.R.A. tem um legado que deve ser respeitado e mantido.
A associação visa promover actividades de natureza social, incluindo iniciativas de ordem cultural, desportiva e recreativa, contribuindo assim para o reforço do sentido de comunidade e para o dinamismo e coesão social dos seus associados e da Freguesia de Arrifana.
 Actualmente, esta direcção tem como missão assumir um papel dinamizador perante o interesse dos seus associados, promovendo através da celebração de protocolos e da realização de eventos lúdicos, culturais e desportivos, o aumento da sua qualidade de vida dos seus associados. 
Esta direcção preocupa-se também em manter aberta a Casa do Povo, um espaço recreativo, cultural e de convívio.
 
 A GUARDA: Qual o balanço que faz do tempo de presidência da U.S.D.R. Arrifana? 

Rui Badana: Um balanço francamente positivo. Aproveito para agradecer a toda a equipa da U.S.D.R.A. pelo trabalho e esforço realizado ao longo destes dois anos. Agradecer também, a todos os associados e amigos que nos têm ajudado para que a associação alcance os seus objectivos.
Agradecer também à Junta de Freguesia de Arrifana pois tem tido um papel preponderante na acção da U.S.D.R.A., sendo sempre um parceiro activo.  
A GUARDA: Quantos associados tem U.S.D.R.Arrifana e quem pode ser Associado? 
Rui Badana: Neste momento temos perto de 200, no entanto, na nossa associação os sócios ainda podem ser o casal, contanto como um, por isso seremos mais. A U.S.D.R.A. está aberta a todos e todos somos poucos. 
 
A GUARDA: Quais as principais iniciativas que a Associação tem programado para este ano? 

Rui Badana: Este ano, na vertente desportiva iremos ter, por exemplo, caminhadas e trails (as primeiras já dia 24 de Março), bem como torneios de ténis.
Na vertente ambiental, iremos fazer regressar a caminhada “Arrifana + Limpa” com vários percursos e os integrantes serão agrupados para podermos proceder à recolha de lixo que se encontre ao longo dos percursos.
Iremos fazer também o tradicional Caldo de Grão no dia 31 de Outubro e iremos promover o 3º Festival de Caldo de Castanha e a 6ª Mostra Gastronómica da Castanha, entre outras actividades.
Ao nível das actividades propostas, pretendemos garantir a melhoria contínua da qualidade ao nível de organização, promoção e interesse, procurando-se sempre uma maior participação dos associados.
Nas nossas redes sociais (Facebook e Instagram), entre outros locais, estão/são divulgadas as nossas atividades. @USDRArrifana
 A GUARDA: Como avalia o papel das Associações na promoção das comunidades em que estão inseridas? 
Rui Badana: As associações têm cada vez mais um papel importante nas comunidades, uma vez que são um veículo para o convívio entre as pessoas. Procuram manter as tradições e a história nas comunidades onde estão inseridas bem como um meio de promoção das mesmas. 
 
A GUARDA: Considera que a autarquia da Guarda apoia devidamente as Associações do concelho? 
Rui Badana: Penso que sim. Cada vez mais é difícil fazer actividades e manter as colectividades em funcionamento, sobretudo as do mundo rural. Nesse sentido, o apoio do Município da Guarda é e será cada vez mais fundamental na sobrevivência das colectividades do concelho.

Notícias Relacionadas