Arrifana Tv faz a ligação com os emigrantes

Projecto surgiu há 4 anos

Na freguesia de Arrifana, no concelho da Guarda, existe um projecto de televisão que emite pela Internet (Web TV). A Arrifana Tv surgiu há 4 anos por iniciativa de João Pires, um jovem natural daquela aldeia. “A ideia de criar a Arrifana Tv, surgiu há quatro anos, pela necessidade que sentia de ir pondo em prática os conhecimentos adquiridos na minha formação de Design de Comunicação e Produção Audiovisual pela ESART de Castelo Branco”, contou o responsável ao Jornal A Guarda, indicando que, para o efeito, rodeou-se de dois colaboradores voluntários, “um ex-jornalista já idoso, que produz os textos, e de uma jovem enfermeira, que assegura a locução”. E acrescentou: “Adquirindo o equipamento mínimo indispensável, fui fazendo o registo e consequentemente divulgação, do que de mais relevante ocorria em Arrifana e na Freguesia, trabalhos que desde o início mereceram a atenção e interesse de muitos arrifanenses que, vivendo no estrangeiro, iam tendo notícias do que se passava na sua terra, mostrando o seu agrado e incentivo, sendo para muitos o único meio de contacto com a terra que os vira nascer. Mas não eram só os que haviam emigrado, mas também muitos que vivem em Portugal manifestam apreço pela iniciativa”.
De acordo com João Pires, as visualizações da Arrifana Tv “são cada vez em maior número”. “Posso acrescentar que presentemente, a Arrifana Tv é vista não só em vários países da Europa, como Espanha, França, Suíça, Itália, Alemanha e Luxemburgo como noutros continentes nomeadamente África, América do Sul e na longínqua Austrália”.
“Durante estes quatro anos produzimos mais de duas centenas de vídeos, cujo feedback é reconfortante e nos motiva a continuar e a fazer cada vez melhor, graças a equipamento mais sofisticado e que nos leva a considerar sem falsa modéstia que, Arrifana Tv é já uma «voz» de Arrifana”, reconhece João Pires.
A Arrifana Tv está a adaptar um pequeno espaço para estúdio, que recentemente foi cedido para o efeito, que vai permitir a realização de debates, tertúlias e entrevistas.

Notícias Relacionadas