Álvaro Amaro apresentou o livro “O Interior é fonte de vida”

Publicações

“O Interior é fonte de vida – Distrito da Guarda” é o título do novo livro de Álvaro Amaro que foi apresentado no último sábado, 15 de Abril, no Museu da Guarda. Com sala cheia, a sessão juntou familiares, amigos, eurodeputados, presidentes de câmara e outras figuras da praça pública da Guarda de vários quadrantes políticos.
Na apresentação da obra de 280 páginas, Marques Mendes falou de Álvaro Amaro como “uma pessoa de causas”, de um homem que se “move muito com convicção por causas em que se sente apaixonado”.
Apontou o Interior, o poder local, a agricultura, o bairrismo e o ‘laranjinha’ (PSD), como as grandes causas de Álvaro Amaro ao longo da vida. Marques Mendes referiu que “Álvaro Amaro é um político que vive intensamente a sua região”, destacando que começou a carreira política “ligado ao poder local”.
“Este livro é importante no ponto de vista do pensamento”, considerou Marques Mendes. Num livro “aberto à voz dos autarcas”, considerou que “o pensamento de Álvaro Amaro está sempre no Interior, nesta região (Guarda)”, que considerou “a sua pequena pátria”.
Marques Mendes apontou “a falta de ambição” como o principal problema de Portugal. E concluiu: “Precisamos de ambição para a Guarda, para o distrito, para o País, para Portugal”.
“A decisão de publicar este livro resulta de um complexo de intenções, mas, antes de mais, da expressão de um sentimento de afecto que humildemente confesso pelas terras do interior do país, neste caso particular pelo Distrito da Guarda, que moldaram os meus valores e princípios de vida e ajudaram a definir a minha personalidade”, escreve Álvaro Amaro na introdução.
A obra é um “tributo de um homem do interior, emprestado ao cosmopolitismo dos centros de poder, tantas vezes fonte de distorções e de desequilíbrios de desenvolvimento que colocam o mundo rural e as regiões do interior afastados da distribuição equitativa dos recursos e das políticas de coesão social, económica e territorial”.
Para Álvaro Amaro o livro é “um tributo de reconhecimento pelo interior, a sua resiliência identitária, a sua luta pela coesão possível, contra o centralismo e a irresistível tendência para a litoralização e a concentração urbana”.
O livro chama a atenção para “um verdadeiro pacto estratégico para o desenvolvimento do interior – assente na diversificação da economia do mundo rural, concretamente da economia de serviços e da agro-indústria e na cobertura da rede de serviços públicos e sociais necessários à atracção de pessoas para o interior e para o reforço do seu tecido social”.
Outra das dimensões do livro passa pelo “retracto socioeconómico do distrito da Guarda e concelhos que o integram”.
Álvaro Amaro nasceu em Ribamondego, concelho de Gouveia. É Licenciado em Economia pela faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Entre muitas outras funções, foi Secretário de Estado da Agricultura, Deputado na Assembleia da República, Presidente da Câmara de Gouveia e da Câmara da Guarda, Deputado no Parlamento Europeu.

Notícias Relacionadas