Projecto da necrópole de Moreira de Rei deve estar concluído nas próximas semanas

Trancoso

“Mais duas ou três semanas e temos o projecto da necrópole de Moreira de Rei concluído e dentro de dois a três meses vai ser um polo de atracção muito grande e vai complementar todo o património que já temos em Trancoso”, disse o Presidente da Câmara de Trancoso ao jornal A GUARDA. Amílcar Salvador explicou que os trabalhos na necrópole rupestre de Moreira de Rei, a maior da Península Ibérica, com mais de 600 sepulturas antropomórficas devidamente limpas e visíveis, estão praticamente concluídos, faltando apenas a parte final dos arranjos exteriores do espaço.
“Reconheço que tivemos algumas dificuldades em concluir aquele projecto sobretudo pelo enorme trabalho de arqueologia que foi necessário fazer”, adiantou o autarca. E acrescentou: “Estamos na parte final, com os arranjos exteriores, em que algumas daquelas sepulturas para não se degradarem vão ter de ser cobertas e proceder aos arranjos exteriores para mostrar da melhor forma aquelas que é para ficarem à mostra”.
Amílcar Salvador explicou que os equipamentos já se encontram dentro da Igreja de Santa Marinha, onde será o Centro de Interpretação da Necrópole. O autarca está convicto de que dentro de algumas semanas as “mais de 36 mil pessoas” que anualmente passam por Trancoso, nomeadamente pelo Castelo, “também irão a Moreira de Rei que tem um património excelente”.
Recorde-se que em Moreira de Rei, onde os trabalhos arqueológicos, que tiveram início em 2018, com a limpeza da área, que revelaram 670 sepulturas de adultos e crianças, para além da igreja de Santa Marinha, as ruínas do castelo e o pelourinho também são Monumentos Nacionais.
Amílcar Salvador adianta que que “Trancoso está na rota do turismo da Beira Interior pelo património histórico, arquitectónico, com as Portas d’el Rei, com as muralhas medievais, com as igrejas e o pelourinho, o castelo, e equipamentos como a Casa de Bandarra ou Isaac Cardoso”. Reconhece que “Trancoso é um museu a céu aberto” e tem “excelentes acessibilidades” e, por isso, atrai muitos turistas. Lembrou a importância de fazer parte da Rede das Aldeias Históricas bem como da Rede de Judiarias, o que atrai muito turismo.
“É muito fácil chegar a Trancoso, às vezes o difícil é sair de Trancoso porque são tantas as coisas boas e as potencialidades que temos que as pessoas acabam por querer ficar mais tempo”, considera o autarca.

Notícias Relacionadas