Unidade de produção de Seia da multinacional alemã de calçado Ara despede 130 pessoas

Seia

A multinacional alemã de calçado Ara Shoes anunciou o despedimento colectivo de 130 pessoas em Seia.
O presidente da Câmara Municipal de Seia adiantou que esta medida foi justificada pela ARA “alegando a necessidade de proceder a uma adaptação ao mercado”. Luciano Ribeiro disse que a autarquia tem feito “um acompanhamento muito próximo” da empresa. Referiu ainda que tem a garantia da administração de que a unidade se vai manter em Seia continuando a transferir competências para aquela localidade.
Mesmo com o despedimento de 130 trabalhadores, a Ara de Seia mantém cerca de 550 colaboradores, permanecendo como uma das empresas mais empregadoras do concelho.
O autarca de Seia explicou que esta situação é “uma adaptação ao mercado”. E acrescentou: “Cabe ao município acompanhar a administração de trabalhadores. Combinámos com a administração articular com o IEFP para que durante esta semana façam chegar os perfis dos trabalhadores afectados pelo despedimento colectivo para dar respostas que ajudem as famílias”.
Luciano Ribeiro considera que este despedimento colectivo preocupa a autarquia, mas lembra que em Seia “há falta de mão-de-obra em diversos sectores e pode ser uma alternativa de reconversão, assim seja a expectativa das pessoas”.
O autarca recordou que quando a empresa “passou de 600 trabalhadores para 750 foi à conta dos despedimentos das empresas de confecções da região, na altura do covid”. E acrescentou: “Eles aproveitaram para rejuvenescer. Por isso agora é um ajustamento”.
Luciano Ribeiro explicou que devido à guerra a empresa perdeu mercados como a Rússia e a Ucrânia e registou quebras na Europa.
Com esta adaptação, em Seia, a empresa vai passar de seis para três linhas de costura. O autarca deu conta de que nos últimos meses, a empresa teve 200 trabalhadores em casa a quem pagava o salário “na expectativa de que pudessem receber encomendas o que não aconteceu”.
A Ara Shoes, que tem sede em Vila Nova de Gaia, implementou-se em Portugal em 1974. A unidade de produção de Seia começado a funcionar em 1991.

Notícias Relacionadas