Queijaria deu emprego a Palmira Campos

Malcata

Palmira Campos, de 56 anos, é desde o dia 1 de Junho de 2016 a queijeira da Queijaria Artesanal Valfrades, na Freguesia da Malcata, no concelho do Sabugal. A mulher, que estava desempregada, teve no sector do queijo uma nova oportunidade de emprego, após frequentar um curso de queijeira na MeimoaCoop – Cooperativa Agrícola de Desenvolvimento Rural e Solidariedade, CRL, com sede em Meimoa, Penamacor.
“Estava desempregada. Gosto muito do trabalho que estou a fazer. Comecei a fazer queijo na casa dos meus pais e depois tirei o curso”, declarou ao Jornal A GUARDA. Palmira Campos reconhece que a reabertura da Queijaria da Malcata “foi bom para a Malcata, foi bom para o Paulo (o proprietário) e foi bom para mim, porque passei a ter emprego”. A queijeira acrescentou que trata cada queijo “como um menino, porque diariamente precisa de muitos cuidados. É preciso lavar e virar os queijos todos os dias. Os queijos querem limpeza. No Verão curam mais depressa e agora, nos meses do Inverno, a cura é mais lenta e requerem mais atenção”. A mulher referiu ainda que o seu queijo de cabra “tem sido muito gabado” pelos consumidores.

Notícias Relacionadas