Movimento Associativo da Serra da Estrela quer ajudar na recuperação do território ardido

Ambiente

O Movimento Associativo da Serra da Estrela, que envolve diversas associações e iniciativas cívicas, esteve reunido no final de Agosto para discutir as grandes preocupações e desafios que se colocama este território. No encontro em que participaram: À escuta – Casa Floresta; ASE – Associação Amigos da Serra da Estrela; Associação Cultural Abrigo das Sarnadas; Associação Geopark Estrela; Associação Guardiões da Serra da Estrela; Associação ALDEIA / CERVAS – Centro de Ecologia e Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens; Ecoativo; A Geradora – Cooperativa Integral, CRL; Grupo Greve Climática Guarda; GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente; Iniciativa Local Figueiró e Freixo da Serra; MAPA – Movimento Académico de Protecção Ambiental; Movimento Estrela Viva; Núcleo Regional da Guarda Quercus ANCN; Rewilding Portugal.
Estas associações e iniciativas cívicas mostraram disponibilidade para colaborar e contribuir para o Relatório de Diagnóstico em elaboração pelas entidades.
Consideram que qualquer estratégia que se venha a desenhar para a reconstrução dos ecossistemas e dos modos de vida das comunidades existentes na área do Parque Natural da Serra da Estrela, deverá ser idealizada a partir das bases tendo em consideração as especificidades dos diferentes locais da Serra da Estrela e em colaboração com os agentes locais.
Para este movimento, a estratégia a desenvolver para o Parque Natural da Serra da Estrela, deve ser sustentável e, como tal, estar alicerçada na diversidade de actividades sociais, culturais e económicas. Aponta como fundamental o envolvimento dos proprietários e das comunidades locais nas medidas concretas que venham a ser implementadas.
Em comunicado, o movimento adianta que “esta será a derradeira oportunidade para se desenhar uma estratégia séria e transversal de conservação e recuperação da nossa Serra da Estrela tanto a nível ambiental como económico e sociocultural” e mostra disponibilidade para ser “parte activa de todo este processo”.

Notícias Relacionadas