‘Viver a Guarda’ começa com a “Reabilitação da Avenida Cidade de Bejar e Área Envolvente”

Guarda

“Uma cidade cada vez mais viva, cada vez mais dinâmica” serviu de mote à assinatura do auto de consignação de trabalhos para a empreitada “Reabilitação da Avenida Cidade de Bejar e Área Envolvente” à firma António Saraiva & Filhos, Lda, no dia 20 de Fevereiro, na Guarda.
O custo da obra ronda os 715 mil euros e deverá estar concluída num prazo de 270 dias. A “Reabilitação da Avenida Cidade de Bejar e Área Envolvente” pretende criar mais segurança e fluidez na circulação automóvel da cidade, bem como a criação em mais de 70 por cento de estacionamentos naquela zona. O projecto também contempla que sejam enterradas as ilhas ecológicas de recolha de lixo, a recolocação das paragens dos autocarros e tratamento dos espaços verdes.
Na apresentação do projecto, alguns dos habitantes e empresários da zona mostraram alguma preocupação em relação aos condicionalismos resultantes da execução da obra.
Vitor Almeida, da empresa Traço Inox, considerou que a obra está bem projectada mas alertou para uma zona de estacionamento de domínio privado que pode causar algum constrangimento no andamento dos trabalhos.
Apesar de concordar com a requalificação, David Neves, da Academia de Música Diplix, mostrou-se um pouco reticente em relação aos estacionamentos projectados em espinha.
A “Reabilitação da Avenida Cidade de Bejar e Área Envolvente” é a primeira obra da iniciativa “Viver a Guarda – Regeneração Urbana e Rural do Concelho da Guarda” que o executivo implementa agora e que tem como principal objectivo a envolvência de diversas estratégias e técnicas, que incluem a requalificação de áreas urbanas abandonadas, a reabilitação de edifícios e espaços históricos, a renovação de infra-estruturas e a criação de espaços públicos verdes e sustentáveis.
O auto de consignação foi assinado pelo presidente da Câmara, Sérgio Costa e pelo gerente da firma adjudicatária, David Tomé Saraiva.
“Estamos a fazer aqui um investimento de cerca de setecentos e quinze mil euros, estamos a iniciar este grande programa para regenerarmos a cidade e o mundo rural também, aquilo que falta reabilitar”, disse Sérgio Costa.
“Viver a Guarda” é a mensagem que o presidente da autarquia pretende ver dinamizada ao longo dos próximos anos.
Lembrou que no decorrer da obra, que deverá avançar nas próximas semanas, haverá “algum constrangimento de trânsito”, por se tratar de uma via com muito trânsito, muitos moradores e muitos espaços comerciais.
O autarca adiantou que “a fiscalização da obra certamente irá congregar todos os esforços em comum acordo com a população residente e com os estabelecimentos comerciais”.
Sérgio Costa anunciou que também já está em execução o projecto para reabilitar a Rua de Manteigas, com substituição de todas as condutas de água “para não acontecerem as rupturas a que temos assistido”.

Notícias Relacionadas