Proposta de Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2023 foi chumbada

Guarda

A proposta de alteração orçamental modificativa – 4ª Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2023, que previa a inscrição e reforço, no quadro plurianual, de vários projectos apresentados pelo executivo da Câmara da Guarda foi chumbada pelos vereadores da oposição (PSD e PS).
Sobre este ponto, que foi apresentado na reunião do dia 14 de Dezembro, o Presidente da Câmara da Guarda disse que “o PS e o PSD votaram contra”, pois “estão preocupados com a política. Sérgio Costa disse que se trata de “uma irresponsabilidade tremenda que pode pôr em causa muitos projectos para a Guarda.
A vereadora do PS (Adelaide Campos) e os vereadores do PSD (Carlos Chaves Monteiro, Vitor Amaral e Lucília Pina) votaram contra a proposta de alteração orçamental modificativa que incluía pontos como: Intervenções Infraestruturas e Equipamentos danificados pelas intempéries; Plano de acção ITI Beiras e Serra da Estrela (Centro 2030); Bairros Comerciais Digitais; Reabilitação Edifício Antiga Associação Comercial da Guarda; Plano de acção ITI Redes Urbanas (Centro 2030); Plano de Revitalização do PNSE; Requalificação espaço antiga Casa da Legião; Requalificação Estaleiros Municipais; Requalificação Instalações UEPS GNR; Requalificação Campo Tiro GNR; Programa Revitalização Centro Histórico da Guarda; Apoio a Equipamentos a Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários do Concelho; Reabilitação de Edifícios Escolares 1º Ciclo e Jardins de Infância; Centro Escolar da Cidade; Residência de Estudantes; Programa de Apoio do Tarifário Social; Programa Apoio Tarifa Social Água e Energia; Programa 1º Direito-Habitações Sociais; Programa Habitações a Custos Acessíveis; Projecto Resto Zero; Manutenção do Centro de Recolha Oficial-Canil/Gatil; Rede Cultural e Criativa da Guarda; Recuperação do Órgão de Tubos da Sé da Guarda; Centro Interpretativo Judiaria da Região Centro; Complexo Desportivo Carapito; Ligação Parque Industrial à Cidade (Estrada Variante Ti Jaquina); Requalificação Av. S. Miguel e Zona Envolvente; Requalificação Eixo Rodoviário Estruturante do Bonfim; Comunidade de Energia Renovável – PIG; Área Empresarial Tecnológica (Mercado Municipal); Museu dos Sabores da Serra da Estrela (Praça Velha); Apoio ao funcionamento APAL-SIM ; Empresas e Associações-Públicas.
Sérgio Costa disse que os vereadores do PS e do PSD “estão contra tudo e contra todos”. E acrescentou: ”São um verdadeiro bloco central contra o desenvolvimento da Guarda”.
Adelaide Campos disse que o actual executivo “não é a maioria na cidade da Guarda”. Considera que não é correcto “a 15 dias do fim do ano atirar para cima da mesa uma série de propostas”.
Carlos Chaves Monteiro considerou que os 30 pontos da proposta de alteração orçamental modificativa eram “uma carta em branco” aos vereadores da oposição.

Notícias Relacionadas