Novo Plano de Urbanização do Cabroeiro está em discussão pública

Variante vai ligar a VICEG ao centro da cidade da Guarda

A Câmara Municipal da Guarda aprovou, por unanimidade, a abertura da discussão pública do Plano de Urbanização do Cabroeiro, que prevê a construção de uma nova variante que vai ligar a VICEG ao centro da cidade. O novo Plano de Urbanização do Cabroeiro vai permitir a construção da Variante da Ti’ Jaquina com um novo traçado que ligará a Rotunda dos F’s à VICEG, a ampliação do Parque Industrial para o dobro, um novo Centro Escolar no Antigo Matadouro, a expansão dos bairros da Luz, do Pinheiro, Senhora dos Remédios e Póvoa do Mileu com previsão de mais 500 fogos habitacionais, salvaguardando a continuidade dos ecossistemas através de uma estrutura verde com valências ecológicas. O documento, que vai entrar em discussão pública por um período de 20 dias, foi aprovado na última reunião da Câmara Municipal da Guarda, realizada no dia 23 de Outubro. “Hoje (23 de Outubro) foi um dia muito importante para a Guarda. O plano é instrumento territorial que irá permitir fazer a construção da variante da Ti Jaquina. Arrisco-me a dizer que há 30 anos que se fala na variante da Ti Jaquina”, disse o presidente da Câmara Municipal da Guarda.
Sérgio Costa explicou que o plano prevê ainda que “o Parque Industrial possa ser ampliado para cerca do dobro” e também a expansão urbanística dos quatro bairros envolventes, do Pinheiro, da Luz, Senhora dos Remédios e da Póvoa do Mileu. “Esperemos que possam ser dadas boas sugestões durante a discussão pública e que depois da ponderação dos contributos, o documento possa voltar novamente à Câmara e depois à Assembleia Municipal”, referiu o autarca.
Recorde-se que o Plano de Urbanização do Cabroeiro já esteve em discussão pública em 2021 depois de aprovado pelo anterior executivo, mas o documento acabou por ser rejeitado em Assembleia Municipal. Na apresentação do actual documento, o presidente da Câmara disse que na nova versão do Plano “há várias diferenças”, nomeadamente no que tem a ver com o antigo matadouro. Sérgio Costa explicou que “o Plano apresentado previa que houvesse construção de habitação colectiva e serviços da área social. E nós assumimos que ali vai ser construído o novo centro escolar”. Outra diferença tem a ver com o traçado da variante da Ti Jaquina “com acessos diferentes”. E no novo Plano de Urbanização do Cabroeiro os proprietários foram auscultados “não só numa reunião mas também por escrito”.
Apesar do voto favorável, o vereador do PSD Carlos Chaves Monteiro criticou o processo do novo Plano de Urbanização do Cabroeiro dizendo que foi reparado “um erro crasso de uma Assembleia assassina”. E acrescentou: “Assistimos à reposição de um projecto que já estava aprovado pela Câmara. Foram dois anos que não existiram”.
A vereadora do PS, Adelaide Campos, disse que “o projecto pode não ser perfeito, mas a Guarda não pode perder mais tempo seja em que ponto for”.

Notícias Relacionadas