Mestrado em Biotecnologia Medicinal e Farmacêutica no Instituto Politécnico

Guarda | Ensino

O mestrado em Biotecnologia Medicinal e Farmacêutica do Instituto Politécnico da Guarda – IPG acaba de ser aprovado pela A3ES, tornando-se na primeira oferta formativa desta área em Portugal. O curso vai formar profissionais altamente especializados aptos para desenvolver terapêuticas e produtos biotecnológicos – como vacinas, substitutos de pele ou medicamentos com efeito apenas nas células malignas – para prevenir e tratar doenças.
Joaquim Brigas, presidente do Politécnico da Guarda refere que “a grande expansão que a indústria biotecnológica sofreu nos últimos anos tem-nos levado a apostar em formações e em projectos de investigação que resultem na produção de produtos, medicamentos e tecnologias que respondam aos atuais desafios da saúde”. E acrescenta: “Somos uma instituição pioneira neste sector já que em 2020 lançámos a primeira licenciatura em Biotecnologia Medicinal na região Centro e, agora, vamos começar a formar os primeiros mestres do país nesta área”.
O Politécnico da Guarda vai também começar a formar técnicos superiores profissionais em Alimentação Saudável para responder ao aumento de pedidos de refeições saudáveis e pratos equilibrados nos restaurantes, lares e IPSS e ao crescimento do sector de restauração e hotelaria na região Centro.
Entre 2009 e 2019 houve um aumento de quase 10% do número de empresas na área do “Alojamento, Restauração e Similares” no Centro do país, sentindo o tecido empresarial a necessidade de instituir conceitos alimentares mais saudáveis.
Concebido para formar técnicos capazes de preparar e confeccionar refeições saudáveis, o Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Alimentação Saudável surge para combater a adopção de maus hábitos alimentares.
A formação será leccionada, a partir do próximo ano lectivo, na Escola Superior de Saúde do IPG.

Notícias Relacionadas