Governo não vai fechar nenhum serviço de obstetrícia e blocos de partos até ao final do ano

Ministro da Saúde fez esclarecimento na televisão pública

O Ministro da Saúde disse que o Governo não vai fechar nenhum serviço de obstetrícia e blocos de partos nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde até ao final do ano, pois a decisão só será tomada no início de 2023.
Em declarações à RTP3, no dia 12 de Outubro, Manuel Pizarro explicou: “Não estou concentrado no tema encerramento de maternidades, mas no tema de garantir que tudo corra bem. Não tomaremos nenhuma decisão até ao final do ano”. E acrescentou: “O conjunto de decisões será tomado no próximo ano”.
As declarações do governante aconteceram depois de terem vindo a público notícias que davam conta que o grupo de peritos encarregue de propor uma solução para as urgências de obstetrícia e blocos de partos nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) propôs ao Governo o fecho do atendimento SOS em dois hospitais da Grande Lisboa e dois na área geográfica da administração regional do Centro.
Na entrevista, o Ministro disse que o Governo irá fazer uma “avaliação criteriosa” ao estudo preliminar que propõe “muitas medidas entre as quais, o eventual fecho de maternidades”.
E acrescentou: “Não lhe posso responder se vão ou não encerrar, vamos fazer uma avaliação”.
O Ministro disse ainda que a “decisão do encerramento de maternidades, por exemplo”, vai ser da direcção executiva do Serviço Nacional de Saúde.

Notícias Relacionadas