Carlos Chaves apresenta queixa “por denúncia caluniosa” contra Sérgio Costa

Guarda

Carlos Chaves Monteiro, vereador do PSD na Câmara da Guarda, vai avançar com uma queixa “por denúncia caluniosa” contra Sérgio Costa. Em causa estão as declarações relacionadas com a cedência dos terrenos do antigo matadouro a uma empresa, para instalação de um hospital privado e anulada pelo actual executivo.
Na reunião do executivo desta segunda-feira, o vereador do PSD disse que o Ministério Público arquivou a queixa apresentada por Sérgio Costa contra o executivo anterior, que era liderado por Carlos Chaves Monteiro, por existirem “dúvidas legais” relativamente ao processo de cedência do terreno. Referiu que até concordava com a forma como Sérgio Costa apresentou o assunto em tribunal, mas criticou as suas declarações quando defende que seria um negócio “ruinoso” para o município e para o erário público.
O vereador do PSD acusou Sérgio Costa de ter alimentado este processo “até ao limite”, mas “nada se apurou”.
Sérgio Costa explicou que “a Câmara da Guarda estava em pleno direito de resolver esta situação” relacionado com o processo dos terrenos do antigo matadouro. E acrescentou: “Em caso algum pusemos em causa o seu papel como autarca”.
Sobre o negócio em causa, Sérgio Costa adiantou que continua a dizer a mesma coisa, ou seja, que era “ruinoso para a Câmara da Guarda sob o ponto de vista financeiro”.
Perante estas declarações, Carlos Chaves Monteiro disse que iria tomar uma posição para se proteger “como pessoa, profissional e político”, decidindo avançar com uma queixa “por denúncia caluniosa”.

Notícias Relacionadas