Câmara decidiu isentar as taxas das esplanadas

Guarda

A proposta de continuação da vigência da medida extraordinária de apoio à actividade económica no âmbito do combate à pandemia Covid-19, relativamente à ocupação, utilização ou aproveitamento de espaço público ou afecto ao domínio público com esplanadas abertas e estrados, foi aprovada por unanimidade na reunião de Câmara da Guarda, desta segunda-feira, 23 de Janeiro. A autarquia decidiu isentar, até ao final do ano, as taxas das esplanadas, excepto daquelas que ocupam lugares de estacionamento na via pública que registam uma redução de 50% do valor.
O presidente da Câmara, Sérgio Costa disse que a decisão foi tomada “tendo em conta as dificuldades económicas” devido ao aumento da inflação.

Notícias Relacionadas