Festival de Dança e Movimento Contemporâneo

Gouveia

ContraDANÇA – Festival de Dança e Movimento Contemporâneo 2023 chega a Gouveia nos dias 29 e 30 de Setembro. Organizado pela ASTA – Teatro e Outras Artes da Covilhã, o festival tem como objectivo desenvolver e fomentar as várias formas de expressão artística contemporâneas na região.
Assim, nos dias 29 e 30 de Setembro, a ASTA promove, em Gouveia, o Festival de Dança e Movimento Contemporâneo e apresenta, na sexta-feira, pelas 18.00 horas, na Praça de S. Pedro (Gouveia), o espectáculo musical “Romântica Tropical” com Romara Chaves. Desde a música popular brasileira, até às músicas pop e rock brasileiras, este espectáculo é um encontro com a ancestralidade e a feminilidade das vozes do Brasil.
Ainda no dia 29 de Setembro, pelas 21.30 horas, no anfiteatro do Parque da Ribeira (Bellino&Bellino) será possível assistir ao “Fuera de Stock”, um circo contemporâneo protagonizado por Edu Manazas.
No dia 30 de Setembro, sábado, o anfiteatro do Parque da Ribeira recebe o espectáculo “Jacuzzi” – Cia Nimú. Através do teatro gestual e da manipulação de objectos, esta artista circense demonstrará ao público que é capaz de desafiar a lei da gravidade caminhando habilmente sobre uma corda bamba.
Polvilhada de comédia e envolta numa atmosfera poética, esta jovem artista cria um espectáculo em que consegue conquistar o público e transportá-lo para o seu próprio mundo. O programa deste ano contempla 15 espectáculos, uma feira do livro de artes, o mercado negro (feira de artigos em segunda mão), uma exposição e uma actividade académica.
O Festival de Dança e Movimento Contemporâneo contraDANÇA assume-se como uma montra artística para a região, na qual desfilam dança, teatro contemporâneo, performance e projectos difíceis de classificar. É uma ocasião única para dar voz a novos projectos nestas áreas que, este ano, serão apresentados, entre 26 de Setembro e 28 de Outubro na Covilhã, Gouveia, Fornos de Algodres, Fundão e Seia, contribuindo para a democratização das artes nas suas formas mais irreverentes, ajudando assim ao designado processo de combate às assimetrias regionais.

Notícias Relacionadas