Aldeia de Vergílio Ferreira recebe Festival Literário “Em Nome da Terra”

Gouveia | Melo

A primeira edição do Festival Literário “Em Nome da Terra”, um evento de celebração da palavra e da literatura, vai decorrer na aldeia de Melo, concelho de Gouveia, de 28 a 30 de Outubro.
A partir de Melo, aldeia situada na encosta norte da Serra da Estrela, que é a “casa” e a “aldeia eterna” de Vergílio Ferreira, o Município de Gouveia realiza um festival literário que percorre alguns dos espaços emblemáticos da obra de Vergílio Ferreira.
“Em Nome da Terra”, uma das obras mais conhecidas de Vergílio Ferreira, foi o nome escolhido para este Festival, marcando assim um compromisso de continuidade com aquela que é a aldeia mais literária de Portugal. Desta forma afirma-se o orgulho no legado literário, tornando-o vivo e presente, através das novas iniciativas e propostas que a partir de 28 de Outubro prometem vir, para ficar, na Aldeia de Melo.
“Em nome da Terra” convoca assim leitores de todas as idades a marcar presença neste festival que incluirá conversas com escritores, horas de conto, oficinas de ilustração, percursos guiados por palavras, visitas a escolas, capelas, música, teatro… e até um jantar literário, porque as palavras são boas para saborear.
Esta primeira edição contará com 17 convidados entre autores, ilustradores, músicos e contadores de histórias. Teolinda Gersão, Ricardo Fonseca da Mota, Mafalda Veiga, Filipa Leal, Rui Couceiro, Isabel Rio Novo, Cátia Vidinhas, Sérgio Condeço, são alguns dos nomes que marcarão presença neste festival que promete acrescentar mais um ponto na história que se conta da Aldeia de Melo.
A obra de José Saramago e o centenário do escritor, contarão nesta primeira edição do Festival Literário com um especial destaque, dando o mote à peça de Teatro do dia 28, ao Jantar literário do dia 29 e ao ensaio do vencedor do Prémio Literário Vergílio Ferreira 2022 que será entregue no dia 30 de Outubro.
A entrega do Prémio Literário Vergílio Ferreira, instituído pela Município de Gouveia para homenagear o escritor e incentivar a produção literária, marcará o último dia do Festival, contando com a presença de Carlos Nogueira o vencedor do Prémio Literário Vergílio Ferreira 2022, na categoria de ensaio, com a obra “José Saramago: a Literatura e o Mal”.
A encerrar o evento terá lugar a assinatura protocolar de constituição da Comissão Cientifica da Casa Para Sempre – Vergílio Ferreira, um órgão composto por académicos das principais universidades do país e especialistas na obra do escritor de Manhã Submersa que terá como missão apoiar cientifica e programaticamente o programa cultural da futura Casa Para Sempre- Vergílio Ferreira, cujas obras de recuperação do edifício estão em curso.
Este Festival integra o Plano de Animação da Rede de Aldeias de Montanha, no âmbito da Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE iNature, e é co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do CENTRO 2020 — Programa Operacional Regional do Centro.

Notícias Relacionadas