Cogumelos das variedades Shiitake e Repolgas produzidos em estufa

> Região > Cogumelos das variedades Shiitake e Repolgas produzidos em estufa
Jornal A Guarda

Na freguesia de Trinta, concelho da Guarda
Cogumelos das variedades Shiitake e Repolgas produzidos em estufa

O engenheiro civil Jorge Monteiro, de 35 anos, está a iniciar, na Quinta da Noguinha, Freguesia de Trinta, concelho da Guarda, um projecto de produção de cogumelos das variedades Shiitake e Repolgas em estufa. O projecto, orçado em cerca de 100 mil euros, foi comparticipado em 60% pelo PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural e inclui a construção de duas estufas e a revitalização de um armazém de apoio à produção.
Jorge Monteiro contou ao Jornal A Guarda que o processo do projecto foi iniciado em 2011 e foi aprovado em Dezembro de 2012, seguindo-se a adjudicação e a instalação no terreno de uma estufa com 500 m2. Está também contemplada a construção de outra estufa, com a área de 160 m2. “Inicialmente, a ideia das duas estufas era a seguinte: uma seria para a fase da encubação e outra para a fase da frutificação (produção dos cogumelos). Neste momento, o método usado é fazer a encubação e a frutificação na mesma estufa. Assim, a aposta na nova estufa será para incremento da produção”, explicou o jovem agricultor.
O projecto vai ter o seu forte na produção de cogumelos da variedade Shiitake (produzidos em troncos de carvalho), mas também produz Repolgas (em fardos). “Neste momento estão instaladas 20 toneladas de madeira, de um total de 80 consignado no projecto”, explicou. Segundo o responsável, “estamos na fase em que não pode haver cortes de madeira. Os cortes só podem acontecer novamente em Setembro e é quando nos podem fornecer as restantes toneladas”.
“No total do projecto, está prevista uma produção de 12 mil quilos de cogumelos em 3 anos, que é o período de vida dos troncos”, indicou. Os troncos de carvalho, comprados em Amarante, já chegam à exploração inoculados, sendo depois empilhados no interior da estufa, onde permanecem pelo período de 3 anos. Em relação ao método de produção dos cogumelos Shiitake, o forte da exploração agrícola, explicou: “O fungo é inoculado nos troncos e fica a encubar durante cerca de 6 a 8 meses. Depois é preciso dar um banho intensivo de água aos troncos de 24 a 48 horas. Passado 2 semanas, começa a produção. Produzem durante cerca de 2 a 3 semanas e entram novamente em fase de repouso e assim sucessivamente”.
O engenheiro civil referiu que decidiu apostar na produção de cogumelos por ser “algo que não dá muito trabalho diário”, podendo, assim, conciliar esta actividade com a sua profissão. “Obriga a uma vigilância diária da temperatura e da humidade e ver se tem fungos e insectos, mas é algo que só dá mais trabalho na época da colheita”, disse. Referiu ainda que apostou no sector por ser “um complemento monetário e uma forma de revitalizar” uma quinta agrícola da família que está abandonada.
A produção de cogumelos já foi iniciada e a sua venda tem sido apenas feita no mercado local (para restaurantes e no Mercado Municipal da Guarda), mas o empresário agrícola já fez contactos com outros produtores nacionais para que, futuramente, os cogumelos possam ser exportados para países europeus.
Em relação à receptividade dos cogumelos produzidos, referiu que na mesma “está a ser muto boa”. “O produto, quando existe, sai todo”, disse, indicando que começou a produzir Repolgas há um mês e meio e, neste momento, já tem pessoas “à espera que haja Shiitake”. O quilo dos cogumelos da variedade Repolgas é vendido a 6,5 euros; a variedade Shiitake será vendida a 12 euros o quilo.
O produtor explicou ainda que a qualidade e a segurança dos produtos estão asseguradas, uma vez que os cogumelos são produzidos em ambiente controlado e a própria semente também é controlada em laboratórios certificados. Por outro lado, “o fruto é colhido no mesmo dia em que é entregue ao cliente”. “Mais fresco não se consegue”, remata.

 

Últimas notícias

24 de Maio, 2024
A imprensa regional é parceira e peça chave do desenvolvimento local
24 de Maio, 2024
Jornadas Diocesanas da Pastoral Social dedicadas à sustentabilidade das instituições
23 de Maio, 2024
Figueira de Castelo Rodrigo – Encontro de Professores Aposentados do Distrito da Guarda
23 de Maio, 2024
Seia – Jornadas de Museologia nas Misericórdias
23 de Maio, 2024
Manteigas – Luís Tavares e Emília Barbeira vencem Prémio Dr. João Isabel

Notícias Relacionadas