Os Cânticos de Natal

Os cânticos de Natal são, muitas vezes, traduções de outros, compostos inicialmente noutras línguas.

Há, todavia, cânticos que mantêm a sua forma genuína e histórica, e que são pouco conhecidos internacionalmente por não terem sido vertidos para outras línguas. Isso acontece com as canções tradicionais de Natal. Temos muitas, em português.
Hoje dou-vos a conhecer uma muito antiga canção de Natal. A versão conhecida é do início do século 17 e conserva ainda todas as características da língua dessa época, a ponto de algumas palavras suscitarem hoje ainda dúvidas entre os mais novos. Não sofreu adaptações ou modernizações linguísticas. Já a música será mais antiga ainda: data provavelmente do século 15, e basear-se-á num cântico do século 14.
Há duas versões diferentes: uma para Católicos e outra para Protestantes. A versão protestante é claramente uma adaptação da católica. As principais diferenças são as seguintes:
A versão protestante omite a segunda estrofe, que faz referência à Virgem Maria.
Na mesma versão, os “três Reis” (remissão para a tradição católica) foram substituídos por “Sábios do Oriente”.
O “Kyrieleis”, do grego”Kyrie eleison” é substituído, na versão protestante, por ‘Tende piedade, Senhor’.
Aqui segue a tradução do texto original:

Bem-vindo sois agora Jesus, meu querido Senhor.
Vindes de tão alto e de tão longe.
Bem-vindo sois de lá do alto céu abaixo.
Nunca tínheis sido visto aqui neste reino terreno.
Vamos cantar alegremente,
Para que também os nossos cânticos comecem livremente.
Jesus nasceu na santa noite de Natal,
De uma Virgem imaculada, que deve ter sido tida em elevada consideração.

Os pastores no campo ouviram uma nova canção,
Que Jesus tinha nascido, disso não sabiam eles.
“Ide além àquelas ruas e lá o encontrareis;
Belém é a cidade, onde, em verdade, tal aconteceu”

Os Três Santos Reis, de uma terra tão distante,
procuraram o nosso Senhor com ofertas.
Humildemente ofereceram mirra, incenso e ouro,
em honra do Menino, que a todos salva.

Notícias Relacionadas