Os seis Municípios (Celorico da Beira, Covilhã, Gouveia, Guarda, Manteigas e Seia) integrantes do Parque Natural da Serra da Estrela,

na sequência do grande incêndio que afectou uma extensa área do seu território, tornam público o seu entendimento quanto às medidas a aplicar com caracter de urgência. Conscientes de que as fraquezas podem tornar-se na maior força de todo o território, estes seis Municípios acreditam que o Parque Natural da Serra da Estrela sairá reforçado, mais resiliente e determinado na sua preservação, conservação e atractividade turística. Para o efeito, defendemos as seguintes medidas:
Decretar com efeitos imediatos o estado de calamidade para toda a área do Parque Natural da Serra da Estrela; Elaboração de um Plano de Revitalização do PNSE, nomeadamente ao nível do seu reordenamento florestal, paisagístico, hídrico e turístico; Tratamento prioritário das bacias hidrográficas do Zêzere e do Mondego, evitando que todo o território, mas também a bacia do Vale do Tejo e do Baixo Mondego sejam afectadas pela contaminação da água em virtude da erosão dos solos.
Aprovação de medidas de curto prazo para: Estabilização de emergência dos solos e das encostas afectadas pelo incêndio; Recuperação das infra-estruturas viárias, telecomunicações e outras; Apoio ao sector da agricultura, pecuária e exploração florestal.