Programa recebeu 160 candidaturas tendo sido aprovados 95 projectos


O Programa Bairros Comerciais Digitais do PRR para o comércio de proximidade recebeu 160 candidaturas, tendo sido aprovados 95 projectos. O investimento ascende a 77,5 milhões de euros, mas 25 milhões aguardam luz verde de Bruxelas.
No distrito da Guarda foram aprovadas as candidaturas de Almeida (com duas candidaturas aprovadas), Fornos de Algodres e Guarda.
A cerimónia de Sessão de Apresentação dos projectos “Bairros Comerciais Digitais” decorreu no dia 6 de Setembro, no Palácio da Bolsa, no Porto. A cerimónia organizada pela DGAE – Direcção Geral das Actividade Económicas, contou com a presença do Ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva e dos Secretários de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, Planeamento, Eduardo Pinheiro e Digitalização e da Modernização Administrativa, Mário Campolargo, entre outras individualidades.
Esta iniciativa serviu para entregar as declarações de compromisso aos promotores dos Bairros Comerciais Digitais, entre os quais se encontravam os Presidentes dos Municípios de Almeida e Guarda, e o Vice-presidente do Município de Fornos de Algodres, cujas candidaturas apresentadas oportunamente ao concurso dos Bairros Comerciais Digitais, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, foram aprovadas.
O Município de Almeida, em consórcio com o NERGA – Associação Empresarial da Região da Guarda, viu as suas duas candidaturas referentes aos Bairros Comerciais Digitais de Almeida e de Vilar Formoso aprovadas, com um montante global de investimento de mais de 1,2 milhões euros.
A candidatura do Município de Fornos de Algodres, em consórcio com o NERGA, teve aprovado o projecto “Comprove.pt”, com financiamento a fundo perdido no valor de 689.483,15 euros destina-se a impulsionar o desenvolvimento e modernização do comércio local.
A candidatura do município da Guarda é no valor se 1.020.000 euros.
Programa do PRR para o comércio de proximidade recebeu 160 candidaturas, tendo sido aprovados 95 projectos. O investimento ascende a 77,5 milhões de euros, mas 25 milhões aguardam luz verde de Bruxelas.
Um total de 25 mil estabelecimentos comerciais espalhados pelo país vão ser abrangidos pelo programa Bairros Comerciais Digitais, incluído no Plano de Recuperação e Resiliência e que tem como objectivo modernizar o comércio de proximidade. A partir de um total de 160 candidaturas recebidas, foram aprovados 95 projectos, num investimento elegível de 77,5 milhões de euros.
Os projectos aprovados incluem medidas como plataformas online com a oferta comercial local, novidades, promoções ou eventos; pontos de acesso à internet para os clientes das zonas comerciais; a gestão inteligente da venda e da entrega de encomendas (sistemas colectivos de logística e transporte); sistemas de gestão de tráfego ou de estacionamento inteligentes; aplicações móveis para agilizar e facilitar os processos de compra e venda; ou estruturas interactivas de rua com toda a informação do bairro.