Opinião

Agora que sou avô, percebo o bem imenso que é ter um avô, que é ter uma avó.

Neste ano de 2022, iniciado sob o domínio mediático do combate à COVID-19, cedo se assistiu à inversão das prioridades e das atenções da opinião pública,

Tal como vos prometi, aqui estou eu em quinta-feira de espiga e para falar deste dia.

Quem passa pelos arredores do Outeiro de S. Miguel, quer vindo da área de Vilar Formoso ou da cidade da Guarda, percorrendo a antiga estrada, que ligava e ainda une as duas povoações, depara-se com um espetáculo deslumbrante.

O que há de comum entre as palavras “desejo” e “desejar”, “sideral”, “siderar” e “siderado”, “considerar”, “consideração”, “desconsideração” e “reconsideração”, “desiderato”, “siderismo”, “sidérico” e “considerando”?

Sabe-se que em tempo de guerra, a verdade não existe.

Lembro-me bem dos meus tempos de rapaz, aluno da Escola Primária do Asilo da Guarda (uma escola pública, para rapazes e meninas mas … em salas separadas…).

Já lá vai o mês de abril em que todos nos vergamos na presença de Cristo ressuscitado.