Opinião

Com a guerra à nossa beira, com as imagens duras, nuas, cruas e constantes que nos chegam de todos os lados, temos de confessar que o medo também nos invade.

1 - Quem acompanhou e se lembra das guerras contra a Chechénia e na Síria,

Nos tempos que correm e manifestando a minha modesta opinião, digo-vos que não vejo nada de positivo que possa vir bater-nos à porta. No baralho da nossa vida tudo nos tem acontecido e sem que vejamos uma luz ao fundo do túnel para sair de qualquer das crises que nos vêm atormentando.

É numa nova editora, ‘On y va’, cujo nome francês soará porventura um tanto estranho às gerações mais novas (em que a anglofilia prevalece), que José do Carmo Francisco (J.C.F.) nos apresenta o seu mais recente livro, Afinal.

Importará lembrar. A expressão «Um homem para a eternidade» anda associada ao filme dramático «A Man For All Seasons» realizado por Fred Zinnermann em 1966, baseado na peça teatral de Robert Bolt (1924-1995). Vencedor de seis Óscares, o filme narra a história de Sir Thomas More (1478-1535), o humanista, o político, o diplomata, o parlamentar e o escritor. E santo, também. E que santo! De fé, de fidelidade, de fortaleza.

Não é fácil escrever regularmente uma crónica de umas quinhentas palavras sobre um tema de actualidade.

O ataque pela Rússia à Ucrânia acaba de ter início. Será que as piores perspetivas estão em curso?

Aprendi a lidar com as ovelhas desde que me conheço.