Opinião

Quem não conhece o soneto de Camões “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”?

O confinamento deu oportunidade a estudiosos de várias disciplinas de se debruçarem sobre temas que nunca antes teriam imaginado ou se o tivessem feitos anteriormente, tê-los iam abordado de outra maneira.

Numa semana fértil em acontecimentos a nível interno e externo, elegi como os mais importantes a morte de Mikhail Gorbatchov, do ponto de vista internacional e a demissão da ministra da Saúde, Marta Temido, a nível interno.

Ora cá estamos nós no mês em que muda a economia do país no aspecto agrícola.

Valeu a pena passar tantas horas em arquivos e bibliotecas espalhadas pelo país com resultados bem parcos, tantas vezes?

O meu coração partiu-se de dor ao ver aquelas árvores da nossa Serra morrerem vivas, de pé, como verdadeiros heróis.

1 - O mês de agosto de 2022 ficou tristemente assinalado pelos fogos florestais que devastaram o Parque Natural da Serra da Estrela.

Nasci num tempo em que Portugal era um país essencialmente agrícola e com a esmagadora maioria da população a viver do campo.