Cultura

Programação de Junho, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço
Destaque bibliográfico sobre ambiente e oceanos

Em Junho, para assinalar o “Dia Mundial do ambiente” (dia 5) e o “Dia Mundial dos Oceanos” (dia 8), a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço tem em destaque bibliografia referente ao ambiente e aos oceanos, através de uma mostra no átrio de entrada da biblioteca.
No dia 2 terá lugar na Sala Tempo e Poesia, das 9.30 às 17.00 horas, o seminário “Abrindo Caminho para a Igualdade”, organizado pela Federação Nacional das Associações Juvenis e pela Federação das Associações Juvenis do Distrito da Guarda.
A exposição “Nuno de Montemor: Alma Brava e Meiga”, integrada no “Ciclo Nuno de Montemor” organizado pelas Câmaras Municipais da Guarda e do Sabugal, pode ser visitada em diferentes espaços da biblioteca, até ao dia 12 de Julho. Trata-se de uma mostra composta por 19 painéis onde são tratados os temas: “O homem”, “O lactário”, “O escritor” e um painel extra sob o título de “etc.”, do qual fazem parte excertos de uma carta de 1960 e de uma entrevista, nas quais é feita referência a Nuno de Montemor. Fazem ainda parte da exposição obras do autor, documentos, bens pessoais, peças de mobiliário e objectos do lactário ligados às crianças.
Hoje, dia 5, é inaugurada a exposição “I Concurso Nacional de Fotografia Quercus/Sociedade Ponto Verde” , resultante do concurso com o mesmo nome, promovido pela Quercus.
A mostra é composta pelas 50 fotografias vencedoras nas 5 categorias do concurso: Água (vida, natureza e paisagem); Reciclagem de embalagens; Atentados e boas práticas; Fauna Selvagem e Fotografia com telemóvel. A iniciativa teve como objectivo a observação e protecção da natureza através da actividade fotográfica.
Dia 14, pelas 16.00 horas, será apresentado o livro “As Ninfas do Índico”, de Jerónimo Jarmelo (pseudónimo de Jerónimo Pereira Santos), natural de Castanheira do Jarmelo – Guarda.
À semelhança de anos anteriores a BMEL retoma a iniciativa dos Piqueniques Literários onde todos são convidados a partilhar as suas leituras ao ar livre. A iniciativa vai realizar-se às quartas-feiras, às 18.00 horas, nos espaços verdes da biblioteca. Este mês terão lugar duas sessões, dias 18 e 25.
De 27 para 28, dezoito crianças do concelho passarão literalmente uma noite na biblioteca. É mais uma edição da iniciativa anual, “Chiu! Não vamos dormir… Uma noite na biblioteca”.
Quanto às habituais actividades para a promoção do livro e da leitura realizam-se nas seguintes datas: Nos dias 2 e 9 têm lugar as 112 Leituras; A Quinta dos Contos realiza-se nos dias 5, 12, 19 e 26; O encontro com miúdos e graúdos, Em família…na biblioteca acontece nos dias 7 e 21.
Até 31 de Julho, está a decorrer a “Campanha de Recolha de Manuais Escolares – Ler e Reler”.

Guarda
As músicas do mundo dos “Dorahoag”

Entre os ritmos dos Balcãs e as melodias Ibéricas andam as músicas do mundo do projecto “Dohahoag”. O trio atua no Café Concerto no próximo dia 6 de Junho (sexta-feira), às 22h00.
Trata-se de um projecto de músicas do mundo centrado na expressão de instrumentos de cordas da Europa e Ásia, em formato trio. Dorahoag propõe composições originais inspiradas pelas culturas e tradições de diferentes povos misturados com ritmos e melodias modernas.
O grupo é formado por Ruben Monteiro (rabab afegão, alaúde turco, bouzouki e saz baglama), João Pedro Caiano (guitarra e bouzouki) e Dinis Coelho (cajon, darbouka, frame).

Guarda
Museu inaugura exposição com colecção de António Piné

“Exposição Incursões: Arte Portuguesa Contemporânea – Colecção António Piné” é o tema da exposição que vai ser inaugurada no dia 9 de Junho, no Museu da Guarda. A cerimónia está marcada para as 15.00 horas, e conta com a presença do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva. Esta exposição acontece no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Guarda
Ciclo dedicado a Nuno de Montemor divulga o escritor e a sua obra

Vila Nova Foz Côa
Diálogos contemporâneos com a arte do Côa

O Museu do Côa acolhe trabalhos dos alunos de Artes - 11.º e 12.º ano, do Agrupamento de Escolas de Pinhel, iniciativa resultante de um desafio lançado na edição do Côa Criativo 2013 pela Territórios do Côa – Associação de Desenvolvimento Regional.
Reinterpretar a Arte Rupestre do Vale do Côa foi o mote deste projecto que pode ser visitado até 14 de Julho.

 

Pinhel
Exposição “A Pedalar com Documentos”

O Castelo de Pinhel acolhe, até 31 de Agosto, a exposição “A Pedalar com Documentos”.
Esta exposição resulta de uma organização conjunta do Museu Municipal e do Arquivo Municipal de Pinhel a fim de comemorar o Dia Internacional dos Museus (18 de Maio) e o Dia Internacional dos Arquivos (9 de Junho).
Através de documentos, mas também de objectos (nomeadamente objectos cedidos pela comunidade pinhelense), serão recordados outros tempos, não muito distantes... quando a bicicleta era um meio de transporte privilegiado (mas não privilégio de todos) e quando era necessário ter carta de condução de bicicletas, os chamados "velocípedes sem motor", para se poder circular na via pública...

 

No Pequeno Auditório, dias 30 e 31 de maio
MIMA-FATÁXA, com Ana Deus e Ricardo Bueno envolve guardenses em situação de desemprego

Numa actividade de envolvimento da comunidade, a artista Ana Deus e o actor Ricardo Bueno estão a trabalhar, desde segunda-feira, 26 de Maio, até hoje, 29 de Maio, com um grupo de guardenses em situação de desemprego, ensaiando seis horas por dia. No seguimento desta iniciativa, esta sexta-feira e sábado, dias 30 e 31 de Maio, surgirá no palco do Pequeno Auditório o espectáculo “MIMA-FATÁXA“, de João Sousa Cardoso.
No dia 30, a sessão será exclusiva para as escolas e está marcada para as 15.00 horas e no dia 31, sábado, a sessão será para o público em geral, às 21.30 horas.
O espectáculo parte de três textos de Almada Negreiros – Os Ingleses Fumam Cachimbo (1919), MIMA-FATÁXA (1916) e A Cena do Ódio (1915) – interpretados pela cantora Ana Deus e pelo actor Ricardo Bueno, acompanhados por vinte e cinco participantes locais.
«MIMA-FATÁXA convoca a radicalidade das formas e das ideias do Modernismo, propondo um confronto com o presente de Portugal e da Europa. Cruzando a conversa e a representação, o teatro e a memória do plateau de cinema, o ensaio e o espectáculo, os profissionais e os amadores, João Sousa Cardoso explora a diluição das disciplinas artísticas e MIMA-FATÁXA reivindica, cem anos depois, o inconformismo que animou Almada Negreiros e que, no início deste século, nos encoraja de novo».
Esta iniciativa é apresentada no âmbito da Rede 5 Sentidos, constituída pelo Teatro Municipal da Guarda, Teatro Viriato, Centro Cultural Vila Flor, Centro de Artes de Ovar, O Espaço do Tempo, Teatro Académico Gil Vicente, Maria Matos Teatro Municipal, Teatro Micaelense, Teatro Nacional São João e Teatro Virgínia.

Meda
Feira do Livro

Começa hoje, 29 de Maio, a XVII Feira do Livro do concelho de Mêda, que se prolonga até ao dia 2 de Junho, na Nave de Exposições do Mercado Municipal.
A Feira do Livro é uma organização conjunta entre a Câmara Municipal de Mêda e do Agrupamento de Escolas do Concelho de Mêda.
De salientar a presença de Filipe Pinto vencedor do concurso Ídolos em 2010. Devido à formação académica em Engenharia Florestal, aliou-se à empresa Betweien (especialista na criação e desenvolvimento de conteúdos educativos) para lançar um novo projecto na sua carreira - "O Planeta Limpo do Filipe Pinto". Trata-se de um projecto de carácter lúdico-pedagógico que inclui quatro componentes: um livro, um CD de originais, um jogo digital e um DVD. O Planeta Limpo do Filipe Pinto pretende, desta forma, chegar até aos mais novos e sensibilizar a população em geral para as questões ambientais.
Na programação, destaque para o dia 2 de Junho, com a apresentação do Clube de Leitura, lançamento do livro de poesia “Descobertas da vida” de João de Deus Ricardo, e actuação do Centro de Formação Musical de Mêda, Grupo de Cavaquinhos e Vivências e Grupo de Cantares de Coimbra