Artistas por um dia

Os grupos de várias colectividades do concelho da Guarda subiram ao palco do Teatro Municipal da Guarda para cantar as janeiras.

Este ano, a festa durou dois dias e foi vivida com grande entusiasmo não só pelos mais de quatrocentos intervenientes mas também pelos espectadores que quiseram encher a sala do Grande Auditório. Para quem participou, foram dias memoráveis que vão ficar gravados por algum tempo.

Apesar da prevalência dos grupos da cidade, houve aldeias que também quiseram marcar presença mostrando como era ou ainda é a tradição das janeiras. De forma simples e natural, os intervenientes no espectáculo foram músicos, cantores e actores por breves instantes. Para muitos foi um momento único e inesquecível que marcará para sempre a sua estreia no grande palco do espectáculo.
No cantar das janeiras foi notória a participação de muitas crianças e jovens. Quando esta tradição secular parecia cair em desuso, os mais novos deram-lhe nova vida.
Não há dúvida que o Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda merece espectáculos com grandes nomes da música, do teatro, do bailado e de outras artes, mas também é importante dar tempo e espaço aos rostos e às vozes anónimas de um povo cheio de tradições e sabedoria.
O conceito de cultura pode compreender-se de diversas maneiras e, por isso, não podemos ficar prisioneiros de algumas correntes de pensamento. Na cultura também cabem os costumes, modos de agir, actividades e outras coisas realizadas por um povo. E há tanta coisa que o povo do concelho da Guarda pode levar e apresentar na sua Casa da Cultura de uma forma simples, bela e sem grandes encargos financeiros.

Notícias Relacionadas