Ford renovou o Puma com mais tecnologia

A Ford renovou o Puma para o manter como o terceiro SUV mais vendido na Europa e o mais vendido dentro da gama da marca da oval azul.

Esta atualização do Ford Puma era aguardada há algum tempo, mas a verdade é que a renovação é tímida. Particularmente no exterior. Aqui as diferenças estão nos grafismos LED dos faróis (que podem ter tecnologia Dynamic Matrix LED), na recolocação do símbolo da marca na grelha e… mais nada. A frente ficou ainda mais parecida com o Fiesta, entretanto descontinuado.
Com o intuito de reduzir custos, a Ford passa a oferecer, apenas, o bloco 1.0 litros na gama Puma. Por conseguinte, o bloco de três cilindros passa a ter três patamares de potência, aguardando a versão 100% elétrica. O Puma ST passa a ter caixa automática e “apenas” 170 CV. Depois há as versões de 125 e 155 CV, todas com hibridização ligeira com tecnologia de 48 volts. Caixa manual de seis velocidades só está disponível para o Puma com motor de 125 CV.
Mas, falemos do interior. Com toda a certeza, a maior mudança é o ecrã de 12 polegadas que domina a consola central. Integra a última evolução do sistema de info entretenimento SYNC4. O painel de instrumentos recebe outro ecrã de 12,8 polegadas que, curiosamente, é o mesmo da Transit Tourneo Corrier. Novidades são a adição da conectividade 5G e da Alexa (assistente da Amazon) estar, agora, disponível. Por outro lado, desapareceram os comandos físico da climatização.

Notícias Relacionadas