Fomos conhecer o renovado e eletrificado Honda Civic e:HEV

> Economia > Fomos conhecer o renovado e eletrificado Honda Civic e:HEV
Jornal A Guarda

É já a 11ª geração, daquele que é um ícone da indústria automóvel mundial.

O novo Honda Civic chega com novos argumentos, uma gama eletrificada e a “apontar baterias” às propostas alemãs. Para além da nova estética, o utilitário japonês traz ainda vários argumentos tecnológicos para seduzir novos compradores. Tivemos a oportunidade de explorar brevemente o novo modelo, na Alfândega do Porto.

A única motorização disponível é agora um bloco 2.0l de 143cv, associado a dois motores elétricos de 184cv, combinados. A potência total, no entanto, não é encontrada a através da soma destes dois valores. Para este grupo propulsor, a Honda optou por conferir ao motor de combustão interna uma função principal de extensor de autonomia, entrando apenas ao serviço da locomoção em regimes consideravelmente mais exigentes.
Para além dos pormenores técnicos que partilhamos no nosso artigo aquando do anúncio do novo Civic, tivemos ainda a oportunidade de conhecer a estrutura da nova gama e também, claro, os seus preços.
O alinhamento está agora dividido em duas versões, Sport e Lifestyle. A primeira oferece pormenores mais desportivos como frisos exteriores e retrovisores em preto, tal como as jantes e estofos em pele no interior. A versão Lifestyle, topo de gama, disponibiliza, entre outros um acabamento de jantes maquinado e faróis adaptativos Full LED. Destaque ainda para o teto de abrir panorâmico e o painel de instrumentos 100% digital.
Optando por uma estratégia de “contas feitas” a Honda apresenta os seus preços com todas as despesas incluídas, contribuindo para a facilidade de avaliação da compra por parte dos seus clientes. A versão Sport terá um preço de 42 500€, com a Lifestyle a apontar para os 46 500€.
Apesar de curto, o nosso primeiro contacto com o novo Honda Civic e:HEV permitiu já perceber alguns dos seus atributos. No percurso, nas imediações do edifício da Alfândega do Porto o novo Civic mostrou ser um automóvel de construção sólida e de condução facilmente adaptável.
A unidade ensaiada enquadrava-se na gama Sport, sendo o nível de equipamento oferecido bastante satisfatório para o quotidiano. Os bancos em pele são confortáveis, com um bom apoio, pecando apenas por uma saída do habitáculo, não tão fácil como o desejado.
Em termos de qualidade de materiais no interior, predominam os plásticos, se bem que de qualidade interessante. Alguns pormenores como os manípulos de ajuste das grelhas de ar-condicionado diferenciam este interior, auxiliados ainda pelo seu bom feedback na utilização, aproximando-se de um nível premium.
Apesar da sua proposta interessante e de um nível de equipamento bastante elevado, alguns pormenores de acabamentos podem retrair potenciais compradores, quando comparados com os alemães. As forras das portas são disso exemplo, com materiais de mais baixa qualidade e um design algo espartano. A chave, apesar do seu design sóbrio, passa uma impressão de baixo custo sendo pouco firme nos seus encaixes.

Últimas notícias

24 de Maio, 2024
A imprensa regional é parceira e peça chave do desenvolvimento local
24 de Maio, 2024
Jornadas Diocesanas da Pastoral Social dedicadas à sustentabilidade das instituições
23 de Maio, 2024
Figueira de Castelo Rodrigo – Encontro de Professores Aposentados do Distrito da Guarda
23 de Maio, 2024
Seia – Jornadas de Museologia nas Misericórdias
23 de Maio, 2024
Manteigas – Luís Tavares e Emília Barbeira vencem Prémio Dr. João Isabel

Notícias Relacionadas