Associação Move Beiras preocupada com a actual versão do Plano Ferroviário Nacional

Transportes

A Associação Move Beiras reuniu, com o Secretário de Estado das Infraestruturas, Frederico Francisco, no dia 21 de Abril, no âmbito da discussão pública do Plano Ferroviário Nacional (PFN) e no seguimento da reunião na Assembleia da República a 23 de Fevereiro com os deputados eleitos por Castelo Branco e Guarda.
A Associação manifestou preocupação pela actual versão do Plano Ferroviário Nacional ser um documento muito vago, no que diz respeito à Linha da Beira Baixa e entregou o documento-resumo que foi submetido na fase de discussão pública onde estão compiladas as medidas dos quatro contributos que três entidades (Câmara Municipal da Covilhã, Comunidade da Linha da Beira Baixa e Junta de Freguesia do Tortosendo) submeteram na fase de auscultação do Plano Ferroviário Nacional.
Na reunião, os membros da Associação Move Beiras frisaram a necessidade da adopção de uma estratégia que resulte numa Linha da Beira Baixa competitiva, ao serviço da região e que promova a coesão territorial e a descentralização.
Frederico Francisco reconheceu que a versão original do Plano Ferroviário Nacional é insuficiente no que toca a esta linha, assegurando que a nova versão, actualmente em elaboração, terá de ser mais específica, acolhendo assim as nossas preocupações.
A Move Beiras está confiante de que desta vez, a Linha da Beira Baixa não ficará esquecida no documento que irá guiar o destino do caminho-de-ferro em Portugal até 2050.
A associação Move Beiras foi criada com o objectivo “dinamizar o interior; promover a utilização do comboio; potenciar a criação de riqueza e valorização das pessoas e dos territórios”.

Notícias Relacionadas