“O santo da minha aldeia” no Museu de Arte Sacra

Covilhã

No âmbito da comemoração do DIMS’2023 – Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Museu de Arte Sacra, na Covilhã, lançou o projecto “O Santo da Minha Aldeia”. O projecto começa com a imagem de São Marcos da antiga Ermida de São Marcos que existiu em Peraboa, concelho da Covilhã.
A iniciativa visa extravasar o espaço expositivo, dando a conhecer um importante acervo histórico e artístico, maioritariamente ignorado, depositado quase sempre em pequenas ermidas. São imagens, relicários, alfaias litúrgicas, retábulos, entre outros objectos que permitem compreender a religiosidade de uma comunidade e a sua própria essência.
As peças são expostas temporariamente no Museu de Arte Sacra e o seu culto alvo de minuciosa análise, colocando em evidência aspectos tangíveis e imateriais necessários à construção de identidades e micro-histórias.
Até ao dia 1 de Maio, a peça em destaque será uma imagem de São Marcos, originária da desaparecida Ermida de São Marcos que existiu na freguesia de Peraboa. Este será o ponto de partida para recuperar a memória de um culto vincadamente rural, com aspectos muito singulares como sejam a relação com o gado bovino, os cultos do ressurgimento da natureza ou a cura de crianças hiperactivas. Mas mais importante será a recuperação da memória de um monumento, Ermida de São Marcos, hoje desaparecida.

Notícias Relacionadas