Celebramos no próximo domingo, 23 de Outubro, o Dia Mundial das Missões

Dia Mundial das Missões

Com ele, por um lado, revitalizamos o ardor missionário que tem de preencher a vida de todos e cada um dos discípulos de Cristo, que Ele enviou para serem suas testemunhas até aos confins do mundo. E, por outro, acompanhamos aqueles e aquelas que partiram de suas terras, rumo aos mundos da chamada missão “ad gentes”, para aí levarem a novidade de Cristo e do seu Evangelho.
A data foi instituída pelo papa Pio XI em 1926, como um dia de oração e de ofertas em favor da evangelização dos povos. 
O objetivo é incentivar, nas Igrejas locais, a cooperação missionária. São apenas alguns os missionários e missionárias que partem. Porém, toda a comunidade tem o dever de participar ativamente na missão universal. 
Esta participação de todos no ardor da missão realiza-se principalmente de três maneiras, a saber, pela oração, sacrifício e testemunho de vida; por meio da ajuda material aos projetos missionários;  colocando-se à disposição para servir na missão “ad gentes”, quer por opção de vida, quer através de tempos determinados, mais ou menos prolongados, para servir em terras de missão “ad gentes”. Aqui o chamado voluntariado missionário está a ganhar cada vez mais expressão e ainda bem.
De facto, as missões precisam de missionários e missionárias. Quem não pode ir, pode ajudar de outras formas e os ofertórios do próximo domingo são uma das formas de participar na aventura missionária, pois se destinam a um fundo mundial, que o próprio Papa vai gerindo em favor de vários projetos missionários.
Fica o apelo para que este dia seja também nas nossas comunidades um dia especial de oração pelas missões, de apoio material aos missionários e missionárias espalhados pelo mundo e de motivação para o despertar das vocações missionárias.

17.10.2022
+Manuel da Rocha Felício, Bispo da Guarda

Notícias Relacionadas