A Semana dos Seminários

Estamos a viver a Semana dos Seminários até ao próximo Domingo.

Durante ela, temos presentes os nossos seminaristas e os seus formadores. E rezamos por eles e por outros jovens para que saibam acolher as inspirações do Espírito Santo no seu discernimento vocacional e depois na preparação para o Ministério que é central e decisivo na vida de todo o Povo de Deus. Rezamos para que escutem e sigam, com entusiasmo, a recomendação que S. Paulo faz a seu discípulo Timóteo – não te envergonhes de dar testemunho de Cristo nem de mim que estou na prisão.
Também hoje dar testemunho de Cristo exige formação e preparação, com consciência dos obstáculos que havemos de saber superar.
Assim, é o obstáculo da indiferença e de hábitos sociais instalados e nada sensíveis para a dimensão espiritual e sobrenatural da vida humana. São os erros próprios dos discípulos de Cristo e da própria Igreja, que necessariamente prejudicam a credibilidade do testemunho. É a sedução por formas de viver que a sociedade apresenta sobretudo aos jovens, muitos vezes com promessas impossíveis de cumprir, as quais, de imediato, seduzem, mas depois deixam graves amargos de boca. É, enfim, a dificuldade de passar a mensagem humanizante de que o importante na vida é tomar decisões e garantir-lhes fidelidade até ao fim. A vida não pode ser uma sequência de experiências a prazo, mas sim um caminho criteriosamente definido pelo próprio que nele se compromete sem reservas.
Sabemos que qualquer formação educativa é exigente e também o é a preparação dos futuros sacerdotes nos nossos seminários. Sabemos que os padres do futuro têm de estar preparados para servir uma Igreja em permanente renovação e que está neste mundo em mudança cada vez mais acelerada.
Por isso, ousamos renovar o pedido de oração intensa às famílias e às comunidades pelos seminários, invocando o Senhor da Messe para que mande operários para a sua Messe e toque o coração de jovens capazes de responder à chamada para dar este passo em frente.
Como sabemos, além de ajuda espiritual, os seminários precisam de ajuda material. E nós confiamos na generosidade do Povo de Deus, que aprecia o serviço dos sacerdotes e sofre quando este lhe falta.
Os ofertórios do próximo domingo são uma das formas de o Povo de Deus materializar esta ajuda aos seminários que lhes oferecem os sacerdotes de que precisam.
Confiamos os nossos seminários à Providência de Deus e a proteção de Maria Santíssima e S. José.
30 de outubro de 2022
+Manuel da Rocha Felício, Bispo da Guarda

Notícias Relacionadas