Rovanpera vence, Araújo é o melhor português

Rali de Portugal

Kalle Rovanpera, piloto da Toyota Gazoo Racing WRT, venceu a edição 2023 do Rali de Portugal disputada no passado fim de semana. O finlandês, campeão do Mundo em título, venceu pela segunda vez consecutiva a prova portuguesa do Mundial de Ralis, após uma exibição espetacular. Desta feita foi o segundo na estrada durante o primeiro dia, mas essa situação não o impediu de dominar o rali, pegando na batuta após a quinta especial (segunda passagem por Góis) e terminando com a vitória na “PowerStage”, a segunda passagem pelo espetacular troço de Fafe.
Classificativa onde Rovanpera esteve imperial tendo percorrido o troço a uma média de 104,1 km/h, embolsando, assim, o máximo de pontos. O piloto do Toyota GR Yaris assinou a vitória em 10 dos 19 troços realizados. Uma exibição de classe por parte de Kalle Rovanpera.
No polo oposto estiveram Elfyn Evans (abandonou depois de uma violenta saída de estrada) e Thierry Neuville. O belga foi afetado por problemas no Hyundai i20 N e, no último dia, um erro humano deixou o i20 sem potência com Neuville a arrastar-se até final para segurar alguns pontos.
Contas feitas, Dani Sordo acabou por ser o melhor da Hyundai, tendo, mesmo, passado pelo comando da prova (no 4º troço, segunda passagem pela Lousã), conseguindo conter as investidas de Esapekka Lappi, terceiro classificado na frente de Ott Tanak. O estónio, até agora o único a vencer fora da Toyota, conheceu alguns problemas, mas deu uma imagem forte ao comandar o rali após a terceira classificativa (Arganil). Acabaria por ser vítima de um furo que o relegou para o quarto lugar final.
Pierre Louis Loubet (Ford) começou com uma vitória na primeira especial do rali, mas voltou a errar e abandonou a prova no segundo dia, regressando para o derradeiro dia de prova. O mesmo sucedeu a Takamoto Katsuta, o terceiro piloto da Toyota, forçado a abandonar devido a um problema mecânico.
No WRC2, vitória para Gus Greensmith (Skoda), depois de Oliver Solberg – que dominou a prova – ter sido penalizado com 1 minuto devido a ter feito peões após o final de Lousada. Terceiro lugar para Andreas Mikkelsen (Skoda).
Armindo Araújo venceu a prova a contar para o Campeonato de Portugal de Ralis, depois de Miguel Correia ter sofrido um furo no Skoda, terminando pela 12ª vez como o melhor piloto português do Rali de Portugal no 17º posto, seguido de Nuno Pinto (Citroen C3 R2) e Francisco Teixeira (Skoda Fabia).

Notícias Relacionadas