Obra fotográfica “Z de Zêzere” aposta na valorização e preservação do rio Zêzere

Livro foi apresentado na Covilhã

A obra fotográfica “Z de Zêzere” foi apresentada ao público no dia 7 de Dezembro, no espaço Lã & Cia, na cidade da Covilhã. Este livro insere-se no projecto cultural em rede “Este Zêzere que nos Une”, que se fundamenta na valorização e preservação do rio Zêzere como património natural e identitário e envolve os municípios de Belmonte, Manteigas, Covilhã e Fundão.
Trata-se de um livro com 180 páginas e cerca de 200 fotografias de cinco fotógrafos que têm a natureza como refúgio criativo, estando por isso especialmente atentos às problemáticas ambientais e à evolução do território.
João Pedro Dias, José Batista Barroso, Leonardo Rosa, Tiago Pinheira e Vítor Lubave unem-se numa obra única, marcada pela composição, luz, contrastes, cores, registos e expressões com que cada um vê este rio.
De referir que o objectivo desta iniciativa foi o de potenciar este território como destino turístico sustentável através de três acções programáticas, designadamente “As Artes em Diálogo com o Zêzere”, que incluiu a realização de espectáculos de música, dança, teatro e artes performativas.
“O Zêzere, os Plásticos e as Artes Plásticas” que visou alertar para as questões ambientais e para a poluição, através de uma residência artística de um conceituado artista plástico que reutilizou lixo recolhido no Zêzere ou nas zonas envolventes dos quatro municípios.
E, por último, “O Zêzere em Fotografia”, que consistiu na participação de fotógrafos de referência em projectos sobre o rio, com a realização de exposições, “masterclasses”, workshops e passeios fotográficos abertos à comunidade.

Notícias Relacionadas