Inaugurado Hotel Rural que vai apoiar o balneário das Termas do Cró

Sabugal

O ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, esteve no sábado, dia 13 de Junho, no concelho do Sabugal, onde presidiu à cerimónia de inauguração do Cró Hotel Rural, edificado junto do balneário das Termas do Cró. O novo Hotel de quatro estrelas custou mais de 3 milhões de euros e foi construído pela empresa “Natura Empreendimento, SA”, que também explora o balneário termal.
O equipamento hoteleiro, que começa a funcionar em pleno no final do mês, vai dar apoio ao balneário termal que está em funcionamento desde 2011, de forma a garantir maior comodidade aos utentes. O projecto pretende garantir a rentabilidade do equipamento instalado e complementar os serviços já garantidos pelo balneário. Irá igualmente permitir o desenvolvimento de cuidados prolongados, criando conforto a quem recorre às termas. O Hotel do Cró quer também reforçar a qualidade hoteleira através de uma oferta inovadora no concelho, sendo o primeiro Hotel Rural da região.
Paulo Martins, presidente do Conselho de Administração da “Natura Empreendimento SA”, referiu na inauguração que a nova unidade hoteleira vai contribuir para a dinamização do complexo termal. “Existia um balneário que tinha custado uma pequena fortuna e não havia forma de que quem pudesse vir aqui pudesse ficar alojado, ou seja, tínhamos um problema em que as pessoas eram obrigadas a deslocar-se”, referiu. Observou que a inexistência de uma unidade de alojamento limitava “muito os tratamentos, porque as pessoas tinham que andar constantemente para um lado e para o outro”. Paulo Martins apontou que a unidade hoteleira, com 30 quartos e 60 camas, é “relativamente pequena”, mas está já projectada a construção de bungalows familiares para aumentar a oferta de alojamento no local. A empresa também vai criar, nas ruínas do antigo balneário, uma sala de espectáculos e um bar, uma zona de relaxamento e de leitura.
O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, disse na ocasião que o Hotel preenche uma lacuna no concelho e “dá uma resposta ao balneário, porque a verdade é que o balneário até hoje tem funcionado praticamente com clientes locais, com clientes que têm aqui alojamento, ou emigrantes ou pessoas que regressam ao concelho, e que têm, de certa forma, uma resposta em termos de alojamento particular aqui à volta”. Com a construção da nova unidade hoteleira, o complexo termal passa a ter capacidade para que as pessoas se instalem, façam os tratamentos e “dêem outra dinâmica a este espaço”. António Robalo lembrou que a autarquia também está a elaborar o Plano de Pormenor do Parque Termal do Cró, para definir o futuro da zona onde já estão edificados o balneário termal e o Hotel Rural. O documento será importante para definir o futuro Parque dos Sentidos que a empresa concessionária tem projectado para o local e que, segundo o autarca, proporcionará “um conjunto de experiências à volta da entidade sabugalense, das tradições e dos sentidos”.
O ministro Poiares Maduro valorizou a aposta que está a ser feita nas Termas do Cró, situadas entre as Freguesias de Rapoula do Côa e de Seixo do Côa, a cerca de 15 quilómetros do Sabugal. “Estou convencido que este projecto vai beneficiar do desenvolvimento extremamente positivo do turismo em Portugal e contribuir para reforçar a oferta turística”, referiu. Disse ainda que o projecto “tem as maiores possibilidades de sucesso e isso é extraordinariamente importante”, reconhecendo que o turismo “tem a possibilidade de potenciar um conjunto de outras actividades económicas e este projecto é um exemplo desse potencial”.
No dia da inauguração do Cró Hotel Rural foi também apresentada a mascote do complexo, o Crócas, que já contactou com cerca de 600 crianças do concelho do Sabugal.

Notícias Relacionadas