Imagem peregrina começou visita às dioceses portuguesas

Iniciativa integra-se nos preparativos para as comemorações do centenário das aparições

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima iniciou esta quarta-feira, durante as celebrações do 13 de Maio, uma peregrinação de 12 meses às dioceses portuguesas, no âmbito dos preparativos para as comemorações do centenário das aparições.
A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) publicou uma nota sobre a iniciativa, desafiando as dioceses do país a acolher de forma “calorosa” e com “profundidade” de fé a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, que se prolonga até Maio de 2016.
Os bispos consideram que esta é uma oportunidade para que Portugal possa ver a força de uma “Igreja em saída”, que quer ir “ao encontro” de todos, e de cada comunidade ou família retomar “a esperança” que por vezes parece “vacilar no meio dos dramas e incertezas do tempo presente”. No texto sublinham que “a força da fé cristã e o modo como ela se vive” no país “não seriam os mesmos” sem a afirmação da “espiritualidade de Fátima”. Para os prelados, a Mensagem de Fátima é “plenamente conforme ao Evangelho de Jesus Cristo” e contém em si todos os “elementos constitutivos do cristianismo”.
A imagem que vai percorrer o país é a que foi entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário no ano de 2003 e que percorreu o mundo na década de 50 do século XX.
A imagem peregrina fará o seguinte percurso por Portugal: Viseu, Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Bragança-Miranda, Lamego, Coimbra, Guarda (27 de Setembro a 11 de Outubro de 2015), Portalegre-Castelo Branco, Setúbal, Évora, Beja, Algarve, Santarém, Lisboa, Madeira, Aveiro, Açores, Porto, Leiria-Fátima.
A primeira imagem peregrina de Fátima, feita segundo indicações da irmã Lúcia, foi oferecida pelo bispo de Leiria e coroada pelo arcebispo de Évora a 13 de Maio de 1947, tendo desde esta data, por diversas vezes, percorrido o mundo inteiro.

Notícias Relacionadas