Guarda – Adelaide Campos deixa de ser directora do Serviço Urgência

A Doutora Adelaide Campos vai deixar o cargo de directora do Serviço de Urgência do Hospital da Guarda, sendo substituída pelo Doutor Nuno Sousa, “médico dos Cuidados Intensivos, Pneumologista, de formação e Intensivista de formação complementar”. 

A cirurgiã, que já tinha colocado o lugar à disposição por várias vezes, disse que o Doutor Nuno Sousa está na ULS da Guarda e “será uma óptima aposta”.

Adelaide Campos referiu que “é preciso dar lugar aos mais novos”, lembrando que “a direcção da Urgência é um cargo muito pesado dentro de uma estrutura hospitalar”. Mostrou disponibilidade para “dar todo o apoio necessário sem interferir” nas decisões que venham a ser tomadas pelo novo director.  Lembrou que quando assumiu o lugar encontrou “um gabinete com um computador completamente vazio” e agora deixa o espaço “com toda a documentação”.

Recordou a pandemia como “um tempo de muito trabalho, muito esforço psicológico e físico”, mas também como “um tempo muito gratificante”.

Apontou “a recusa dos médicos em fazerem serviço extraordinário além das 150 horas” como “o período mais pesado e mais crítico” que passou como directora do serviço de Urgência do Hospital da Guarda.   

Notícias Relacionadas