Autarquia avança com recuperação de linhas de água das bacias do Mondego e Zêzere

Guarda | Serra da Estrela

A Câmara Municipal da Guarda aprovou o lançamento de quatro procedimentos para concursos, no valor de 1,5 milhões de euros, para recuperação de linhas de água que foram destruídas pelos incêndios do verão de 2022.
O presidente da Câmara da Guarda explicou, no final da reunião desta segunda-feira, 8 de Maio, que depois da execução dos projectos e dos respectivos licenciamentos, foram lançados “os procedimentos relativos ao protocolo que o município da Guarda estabeleceu com a Agência Portuguesa do Ambiente e o Fundo Ambiental, para as intervenções pós-incêndios 2022, concretamente nas linhas de água”.
Sérgio Costa disse que os procedimentos no valor de 1,5 milhões de euros, a realizar no âmbito de um protocolo estabelecido pela autarquia com a Agência Portuguesa do Ambiente e o Fundo Ambiental, vão financiar intervenções nas bacias dos rios Zêzere e Mondego, que foram danificadas pelos fogos que atingiram a Serra da Estrela, durante o último Verão.
“Hoje lançámos estes procedimentos, agora para as linhas de água, de cerca de 1,5 milhões de euros”, especificou.
As intervenções em causa vão ser realizadas na zona sul do concelho, na área do rio Zêzere, nas freguesias de Valhelhas, Famalicão da Serra e Gonçalo, e no curso do rio Mondego, nas freguesias de Videmonte, Aldeia Viçosa, Porto da Carne e Vila Cortez do Mondego.
As obras previstas vão contemplar “largas dezenas de quilómetros” de linhas de água principais e secundárias das bacias dos rios Mondego e Zêzere. As intervenções incidem em trabalhos relacionados com limpezas de margens e de linhas de água, de galerias ripícolas, reconstrução de açudes e de margens, entre outras.

Notícias Relacionadas