Queima do Judas no dia de Páscoa

Trancoso


Trancoso reviveu no dia de Páscoa, 16 de Abril, no largo das Portas D´El Rei, a “Queima do Judas”, uma tradição com características judaico-cristãs que perdura há vários séculos, mantendo vivo o espírito com que foi criada. No fundo, o espectáculo de pirotecnia decorre no Largo da Feira, onde um boneco, representando o mais controverso dos apóstolos, é suspenso numa árvore e consequentemente julgado e enforcado, explodindo, para gáudio de numerosa assistência, que teima em manter esta tradição, retomando assim, ritos ancestrais que têm a ver com o fim do ano velho e o início da Primavera. O julgamento do Judas, sua condenação e execução, é motivo de festejo da comunidade trancosense, que vê nesta festa a expiação dos males, a esperança de boas e novas colheitas ou apenas o cumprir de mais uma tradição que não quer deixar cair no esquecimento. Após o término deste momento emblemático da quadra pascal, realizou-se na entrada do Mercado Municipal, um concerto da Orquestra Típica Albicastrense.

Imprimir